Activity

Dedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso

Download

Trail photos

Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso

Author

Trail stats

Distance
3.8 mi
Elevation gain
3,727 ft
Technical difficulty
Experts only
Elevation loss
3,727 ft
Max elevation
5,361 ft
TrailRank 
77 5
Min elevation
2,771 ft
Trail type
Loop
Moving time
3 hours 37 minutes
Time
16 hours 4 minutes
Coordinates
1000
Uploaded
October 14, 2022
Recorded
October 2022
  • Rating

  •   5 1 review
-
-
5,361 ft
2,771 ft
3.8 mi

near Casa Branca da Serra, Rio de Janeiro (Brazil)

Viewed 313 times, downloaded 17 times

Trail photos

Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso Photo ofDedo de Deus Face Leste - Via cume do Polegar - Cume do Primeiro dedinho e base do Segundo dedinho - Parnaso

Itinerary description

A face leste é o local onde mais aventureiros procuram para alcançar o cume dessa montanha mais tradicional e emblemática no montanhismo nacional. Fomos pela variante Maria Cebola e descemos pela via Teixeira. Antes fomos no cume do Polegar e depois do cume principal, no Cume do Dedo médio. Fomos até a base do segundo dedinho (dedo anelar) para explorar. Numa próxima oportunidade vai facilitar muito chegar ao cume.
Minha segunda vez no cume do Dedo de Deus, mas, mais uma vez, algo indescritível esse lugar.

Sobre a trilha:
É pesada, desgastante e técnica. NÃO HÁ PONTOS DE ÁGUA! O ideal é que se faça o mais leve possível.
Praticamente sobe o tempo todo, muitos trechos de cabo de aço (o que requer um bom condicionamento físico e técnico, pois há muitos trechos de escalada e o desgaste pode ser elevado. Há grande exposição solar. Se não conhece, sempre recomendado ir com alguém com experiência na região. O traçado é uma boa referência, porém o conhecimento prático do local é essencial.

A Conquista (site do CET)

No início do século XX diversos alpinistas estrangeiros haviam tentado sem sucesso chegar ao cume desta montanha.

Ao saber da notícia o ferreiro pernambucano José Texeira Guimarães, radicado em Teresópolis lançou a idéia da conquista. A ele juntaram-se Raul Carneiro e os irmãos Acácio, Alexandre e Américo Oliveira, todos de Teresópolis.

Algumas incursões para reconhecimento do local teriam sido feitas pelo grupo, mas a investida que resultaria na conquista teve início na manhã de 6 de abril de 1912, sendo consumido um dia inteiro na caminhada de aproximação e montagem do acampamento-base. A chuva que caiu no dia seguinte não permitiu qualquer avanço. Na manhã do dia 8 são retomados os trabalhos e aí enfrentam o primeiro grande obstáculo: um paredão vertical de aproximadamente 12 m, com uma calha e fissura do lado direito. Ali são colocados, inicialmente 2 grampos de arganel. Com auxílio de um tronco amarrado aos grampos é vencido um lance e alcançado um pequeno platô; mais 2 grampos e o mesmo recurso do tronco, e o paredão superado. O lance que viria a seguir, com 3 m e igualmente vertical é vencido através de uma pirâmide humana, permitindo atingir a base de uma chaminé horizontal muito estreita, com 8 m de extensão, transposta com alguma dificuldade após a colocação de 4 grampos. Neste ponto é preciso enfrentar um lance externo e bastante exposto que exige a colocação de outros 3 grampos aos quais amarram o tronco; mais um obstáculo é vencido.

Não bastasse a persistente garoa, cai a tarde e começa a escurecer. Já não é mais possível prosseguir. Retornam então, à base do primeiro paredão onde, numa reentrância de pedra, se acomodam para passar a noite. Na manhã do dia 9 de abril reiniciam a escalada superando, um a um, todos os lances vencidos no dia anterior. Chegam, finalmente, a uma chaminé bastante estreita mas de pouca dificuldade ("Arranca-botão"). Outra chaminé vem a seguir, esta em forma de V, sendo cravados 3 grampos no primeiro trecho e mais 2 no segundo, permitindo alcançar um platô bastante amplo. Neste ponto já é possível antever a próxima chegada ao cume, mas o obstáculo agora é o paredão negativo de uns 4 m. Colocando um grampo na base e outro a 1,5 m, fixam a eles um tronco. Com auxílio de pirâmide humana, fazem subir Alexandre, o mais leve, o qual fixa o último grampo, possibilitando, assim, a subida de todo o grupo. Eram 17:00 do dia 9 de abril de 1912 e o Dedo-de-Deus fora finalmente conquistado!

Ao todo foram fixados 19 grampos de arganel (executados por Texeira), alguns dos quais ainda lá se encontravam. Após acender uma fogueira com objetivo de sinalizar para Teresópolis, os conquistadores improvisaram uma cobertura com ramagens e pernoitaram no cume.

Às 10:00 do dia 10 de abril, após hastearem uma bandeira nacional, os escaladores iniciaram a descida. Em Teresópolis foram recebidos como heróis e seu feito notificado com grande destaque pela imprensa. Feito notável para a época, principalmente se considerarmos que não tinham qualquer noção de técnica de escalada nem o equipamento de segurança de que hoje dispomos.

Consta que alguns conquistadores teriam voltado ao Dedo 2 anos após a conquista, mas naquela época não existiam associações de montanhismo e não se dispõe de qualquer registro desses eventos.

Fonte da conquista: https://www.ceteresopolitano.org/montanhas/dedo-de-deus

Waypoints

PictographFountain Altitude 2,903 ft
Photo ofRestaurante das Flores - Início das atividades Photo ofRestaurante das Flores - Início das atividades

Restaurante das Flores - Início das atividades

PictographWaypoint Altitude 2,847 ft
Photo ofSantinha

Santinha

PictographIntersection Altitude 2,787 ft
Photo ofEntrada da trilha para o Dedo de Deus

Entrada da trilha para o Dedo de Deus

PictographWaypoint Altitude 2,790 ft
Photo ofPlaca

Placa

PictographWaypoint Altitude 4,117 ft
Photo ofCabo de aço 1

Cabo de aço 1

PictographWaypoint Altitude 4,132 ft
Photo ofChanine alternativa

Chanine alternativa

PictographWaypoint Altitude 4,209 ft
Photo ofCabo de Aço 2

Cabo de Aço 2

PictographPanorama Altitude 4,209 ft
Photo ofMirante

Mirante

PictographWaypoint Altitude 4,278 ft
Photo ofFim dos primeiros lances de cabo de aço

Fim dos primeiros lances de cabo de aço

PictographWaypoint Altitude 4,310 ft
Photo ofCabo de aço 4

Cabo de aço 4

PictographWaypoint Altitude 4,364 ft
Photo ofCabo 5

Cabo 5

PictographWaypoint Altitude 4,364 ft
Photo ofCabo de aço 6

Cabo de aço 6

PictographWaypoint Altitude 4,403 ft
Photo ofCabo de aço 7

Cabo de aço 7

PictographWaypoint Altitude 4,403 ft
Photo ofFerrata

Ferrata

PictographWaypoint Altitude 4,403 ft
Photo ofCabo de aço 8

Cabo de aço 8

PictographIntersection Altitude 4,474 ft

Reto para via Teixeira - Direita para via leste

PictographWaypoint Altitude 4,556 ft
Photo ofCabo de aço 9

Cabo de aço 9

PictographIntersection Altitude 4,713 ft

Direita

PictographIntersection Altitude 4,782 ft

Direita descendo

PictographSummit Altitude 4,815 ft
Photo ofPolegar

Polegar

PictographSummit Altitude 4,785 ft
Photo ofMirante do Polegar

Mirante do Polegar

PictographWaypoint Altitude 4,779 ft
Photo ofInicio da leste

Inicio da leste

PictographWaypoint Altitude 4,872 ft
Photo ofLance técnico

Lance técnico

PictographWaypoint Altitude 4,971 ft
Photo ofSegundo trecho técnico

Segundo trecho técnico

PictographWaypoint Altitude 4,989 ft
Photo ofMais um techo tecnico

Mais um techo tecnico

PictographIntersection Altitude 5,064 ft
Photo ofBlackout esquerda, cebola direita

Blackout esquerda, cebola direita

PictographWaypoint Altitude 5,134 ft
Photo ofChaminé depois da Maria cebola

Chaminé depois da Maria cebola

PictographPanorama Altitude 5,190 ft
Photo ofMirante

Mirante

PictographWaypoint Altitude 5,310 ft
Photo ofEscada quase cume

Escada quase cume

PictographSummit Altitude 5,358 ft
Photo ofDedo de Deus - Cume Principal Photo ofDedo de Deus - Cume Principal Photo ofDedo de Deus - Cume Principal

Dedo de Deus - Cume Principal

PictographWaypoint Altitude 5,240 ft
Photo ofFinal do Rapel vertiginoso

Final do Rapel vertiginoso

PictographWaypoint Altitude 5,065 ft
Photo ofParedao Vilela

Paredao Vilela

PictographWaypoint Altitude 5,080 ft
Photo ofPlaca Mozart Catao

Placa Mozart Catao

PictographWaypoint Altitude 4,990 ft
Photo ofCabos da teixeira

Cabos da teixeira

PictographPanorama Altitude 4,974 ft
Photo ofDedinhos à Frente

Dedinhos à Frente

PictographWaypoint Altitude 4,881 ft
Photo ofQuase cume - Dedinho - Dedo Médio

Quase cume - Dedinho - Dedo Médio

PictographIntersection Altitude 4,843 ft

Esquerda retorno - direita para os Dedinhos

PictographSummit Altitude 4,858 ft
Photo ofDedinho de Deus - Dedo Médio

Dedinho de Deus - Dedo Médio

PictographWaypoint Altitude 4,792 ft
Photo ofGruta

Gruta

PictographPanorama Altitude 4,791 ft
Photo ofParadao - Dedo Anelar - segundo dedinho

Paradao - Dedo Anelar - segundo dedinho

PictographWaypoint Altitude 4,817 ft
Photo ofBase do Segundo Dedinho

Base do Segundo Dedinho

Comments  (3)

You can or this trail